quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Fazes-me falta! Tu e todos aqueles momentos que pudemos apelidar de nossos. Sinto saudades das brincadeiras que me remetiam à infância, das conversas sem cabimento, de tudo. Contigo senti-me mulher e criança, fui feliz e agora só resta um espaço completamente oco. Estás perto, mas sinto-te distante. Sim, fazes-me muita falta.

2 comentários: